sábado, 14 de outubro de 2017

META DE VIDA - SER LUZ NUMA SOCIEDADE EM TREVAS!

"  Vós sois a luz do mundo. Uma cidade edificada sobre um monte não pode ser escondida"
(Mateus 5:14)
O projeto de Deus através de Abraão tinha como proposito desenvolver uma nação que não se contaminasse com  nenhuma cultura pagã. Para isso, Deus estabeleceu território, leis e um plano de vida para os Hebreus. Conhecemos a história -  o povo hebreu se misturou com a cultura dos povos pagãos, o projeto de Deus não prosperou. Apesar não ter prosperado não invalidou nem frustrou o principal projeto de Deus, anunciado em Gn 3:15. O plano redentor se consumou  na pessoa do Senhor Jesus Cristo.  Agora, uma comunidade espiritual  vivendo um padrão de vida  nada parecido com o padrão do mundo. Remanescentes hebreus sobreviveram a duros golpes de exílios e perseguições, mantiveram viva a sua cultura em circunstâncias das mais desafiadoras. Vamos tirar algumas  lições da vida de Daniel, um jovem exilado,  que desenvolveu uma meta de vida que funcionou de uma forma tão impactante que influenciou a cultura babilônica:

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

CONQUISTA - ALARGAR AS FRONTEIRAS !

Com alegria compartilharemos a tri-centésima publicação do Blog Meditações. O tema escolhido  é uma alusão a essa conquista.  A oração de Jabez não sugere um poder mágico, que se repeti-la será ouvida literalmente  por Deus. Há nessa oração quesitos que podem nos ajudar na construção de uma caminhada bem sucedida. Vamos compartilhar  -  "5 C's " para quem deseja Alargar as Fronteiras de Conquistas.

domingo, 1 de outubro de 2017

VISÃO ESTRATÉGICA DE CRESCIMENTO E EXPANSÃO!

" Depois disso o Senhor designou outros setenta e dois e os enviou dois a dois, adiante dele, a todas as cidades e lugares, para onde ele estava prestes a ir " ( Lucas 10:4)
A visão estratégica de crescimento e de expansão do Senhor Jesus não focaliza em liderança mais  em discipulado. O assunto discipulado é amplo exige conhecimento e experiência. Em se tratando do Reino de Deus  o conhecimento e a experiência são coadjuvantes da  ação do Espírito Santo. Para essa matéria o Senhor Jesus é nosso mestre por excelência. Sua vida e ensino são as melhores referências na formação de novos discípulos.
Vamos destacar algumas das ações estratégicas do Senhor Jesus na preparação de discípulos iniciadores: 

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

CRENTES QUE ABANDONAM AS SUAS CONGREGAÇÕES!

'Não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia "(Hb 10:25).
Abandonar: "Deixar, largar, abrir mão, renunciar a, desprezar, desistir de, deixado de lado".  Ao longo da historia da igreja cristã esse fenônemo sempre esteve presente. Com mais intensidade nos últimos tempos. O livro "Espiritualidade emocionalmente Saudável", Peter Scazzero, associa esse fenômeno com a inabilidade das pessoas tratarem seus próprios dramas emocionais. Buscam na igreja respostas, não as encontrando acabam abandonando suas congregações. Seguindo a linha de compreensão muito bem fundamentada pelo autor, destacaremos três principais causas de crentes que abandonam suas congregações:

domingo, 17 de setembro de 2017

O TEMPO É AGORA! VOLTE A CHAMA DO PRIMEIRO AMOR!

“... Tenho  porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei a tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres” (  Apc. 2:2,5 )
Preparamos  uma palavra que merece uma pausa para uma sincera reflexão. É inadiável. O Tempo é Agora! Volte a Chama do  Primeiro Amor. O amor que deve existir  entre você  e Jesus Cristo deve ser tão apaixonante como de um marido para com sua esposa no momento que  se casam. Um amor que se não nutrido vai perdendo o seu encanto,  vai se esfriando podendo chegar a separação. Assim é relação do crente com o Senhor Jesus Cristo. Cada dia deve ser cultivado para não dar lugar a frieza e abandono da fé.
Destacaremos alguns sintomas importantes que sinalizam quando o crente está perdendo  a chama do primeiro amor:

sábado, 9 de setembro de 2017

FÉ - DÊ UM MERGULHO NA PROFUNDIDADE DE SUA FÉ!

“... e me fez passar pelas águas....”  ( Ezequiel 47:b)
A visão de Ezequiel, narrada no cap. 47, é um convite a mergulhar nas profundezas do rio da fé. Desafia-nos   a uma  profunda reflexão sobre o nível  em que estamos comprometidos com o testemunho cristão. A pergunta é pessoal:  Em que  nível de profundidade está o  comprometimento de minha vida pela causa do evangelho? O tema é um convite para você passar pelo teste das águas"“... e me fez passar pelas águas.....”.  Não é opcional, é necessário e urgente.

Faça você mesmo o seu próprio teste das águas -  dê um mergulho na profundidade de sua fé:

1º  Teste:  Uma fé que não vai além da experiência da conversão.   
   “... Águas até os tornozelos” (v.3,c)
"Água até os tornozelos" é uma profundidade ideal para uma criança tomar o seu banho tranquilo, sem correr nenhum risco. Na prática equivale a um recém nascido na fé cristã. Uma profundidade  que se contenta com o batismo e a salvação.  Não se interessa em aprofundar-se no estudo da Bíblia, na Oração e no Serviço Cristão. Contenta só de leite como as criancinhas. Torna-se crente imaturo, dependente, que está sempre precisando  da ajuda espiritual de outras pessoas por situações até insignificantes. Todos iniciamos neste nível de fé, precisamos   experimentar águas mais  profundas. 

2º Teste: Uma fé que anda na dependência de Deus
“ Águas até os joelhos” ( v.4)
"Águas até os joelhos" uma profundidade que inicia uma caminhada de dependência de Deus. O crente nesta medida de fé, aprende a dobrar os seus joelhos frequentemente diante de Deus. Leva uma vida razoável na dependência do Espírito Santo. Procura ser  assíduo aos cultos e atividades da igreja. Busca firmar os seus pés, para andar nos  caminhos de Jesus. Humilha-se diante da potente mão de Deus. Tem uma  fé  sincera,  contribue  financeiramente com os ministérios, promove comunhão entre os irmãos  e com  o crescimento do Corpo de Cristo. Está contente com o que é não busca maiores experiências com o Espírito Santo.

3º Teste: Uma fé capaz  de ser colunas no  corpo de Cristo        
  “Águas até ao lombos” (v.4)
" Águas até os lombos"  a região  lombar que dá sustentação a todo o corpo. Neste estágio de profundidade cristã,  o crente aprendeu a ter uma vida de oração, exercer uma fé prática de boas obras, carregar e suportar as responsabilidades do Corpo de Cristo. Envolve-se, fielmente, e com alegria, as funções  que lhes delega. Coluna que dá sustentação a doutrina da Igreja.  Fervoroso, encorajador, faz tudo por amor a Cristo.

4º Teste:  Uma fé que produz permanentemente   o fruto do Espírito.
                                               “Águas para nadar” (v.5)
"Água para nadar" é o relacionamento mais profundo com o  Espirito Santo. Flutua sobre  as águas do Espírito como Pedro andou sobre as águas. Desenvolve uma comunhão íntima com Deus. Medita e examina as Escrituras com humildade e sinceridade. Moderado, pacífico e  humilde de espírito. Depende e confia inteiramente na Graça de Cristo.  Mergulha em águas profundas, nadando rumo à  praia celestial.  Não é atraído pela glória da política, da fama, da ciência, nem pelas riquezas deste mundo. É um investidor das riquezas  celestiais. 

5º Teste: Uma fé que produz muitos frutos para para o Reino.
“Águas e muitas árvores...”  ( v. 7,12)
"Águas e muitas árvores", tal crente comparado a uma  árvore plantada às margens do rio, produz frutos abundantes. Sua vida é marcada por ser um agente de bênção.  Vive um bom exemplo de vida em todas circunstâncias e lugares. Deixa um legado exemplar a ser seguido. Pessoas nesse nível de profundidade de fé cristã são como raios solares, que trazem vida á igreja. “ Tudo quando fizer prosperará” ( Sal. 1º. 3b)

6º Teste: Uma fé que atrai muitas vidas pelo testemunho irrepreensível.
“... Águas boas, muitos peixes” ( v. 9,10)
"Água boa, muitos peixes" é o ápice da fé cristã. É o crente comprometido com o Senhor Jesus; vive um testemunho impactante e irrepreensível. Com seu  testemunho e amor a Cristo, atrai muitas almas para os Céus.  Diz, sim, ao chamado do Senhor Jesus Cristo:  “ e eu vos farei pescadores de homens”. As águas do espírito que correm, através das vidas destes crentes, criam um ambiente salutar na igreja. São amáveis, cuidam e zelam do testemunho para não escandalizar os pequenos irmãos. Não querem dominar, mas obedecer. Entristecem-se pela vaidade e orgulho mundanos. Caminham de força em força. Não correm atrás das  “novidades” são perseverantes. Frutificam muitos frutos para Deus.

Aplicação: 
Como você se saiu neste teste das águas? Ninguém melhor que você para fazer uma auto-crítica de você mesmo. Se você não fizer outro fará por você. Entenda ser uma oportunidade ímpar para você rever o seu  nível de profundidade da sua  fé, de seu crescimento espiritual  e do seu  comprometimento com a Obra do Senhor. Receba como  uma palavra de encorajamento para você não se contentar com o nível de profundidade de sua fé. O Espírito Santo é seu " personal traine" que fará de você  um nadador em águas profundas do Espírito.  
Por amor a Cristo!

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

OS GAFANHOTOS DEVORADORES DA ERA CRISTÃ

" O que deixou o gafanhoto cortador, comeu-o o gafanhoto migrador, o que deixou o migrador, comeu o devorador; o que deixou o devorador, comeu o destruidor" ( Joel 1:1) 
As pragas e maldições são atos de justiça de Deus. Atributo exclusivo da soberania de Deus. Gêneses, cap.3, onde tudo começou: " maldita é a terra por tua causa" (v.18.b). A partir da queda, o homem passou a ser a principal causa geradora das tragédias ecológicas, das pragas e das maldições. O diluvio foi uma das mais aterradoras tragédias da humanidade. Gerada pelo próprio homem. As maldições do profeta Joel e de Malaquias, foram ações pontuais de Deus disciplinando o povo Hebreu pelas práticas idólatras e o abandono aos mandamentos do Senhor. Os gafanhotos devoradores da era cristã evoluíram, migrando para outros níveis de ataques e destruição; tendo Satanás o seu principal arquiteto, para matar, roubar e destruir toda obra da criação de Deus. 
Quais sãos esses gafanhotos devoradores da era cristã? - Vamos destacar os mais devoradores: